glossário do esquema conceitual do possível serdual - conspiração

Conspiração

“Mas é bom perceber algo mais, desde já, e isto será contra o senso comum das pessoas mais afinadas com as teorias da conspiração. Muitas pessoas ainda acreditam que a ideologia seja algo artificial e que foi criada por algumas poucas mentes “malignas” para manipular e controlar os demais. Pensam que existam pessoas associadas assim, que desejam obter ou se manter no poder ou no controle do mundo. Algo parecido aos vilões enfrentados pelo agente secreto britânico, Sir James Bond. Não é assim que ela é “criada”. Até podem existir pessoas assim, até podem ter tais interesses, mas são incapazes de criarem uma ideologia global, mesmo sem termos o agente 007 connosco.

Tais crenças humano-criacionistas da ideologia, que mais parecem um delírio coletivo, mas que atraem a cada dia mais adeptos, invariavelmente os devotos morais, pervertem tudo. A perversão se dá tão fortemente acerca dos conceitos de ideologia que, talvez, poderia até mesmo ser uma dissimulação provocada por alguma funcionalidade dela. Como a ideologia precisa se ocultar, é coerente que existam em si funções para isto: as teorias conspiratórias são o resultado funcional desta perversão conceitual. Assim, esta função seria parte da própria ideologia que estes adeptos façam parte, mas que acreditam que estejam a combater. O que tentam mesmo é impor uma derivação ideológica mais reacionária da mesma ideologia, mas sem saberem, ao criarem ameaças que não existem.

E isto causa confusões e faz com que todos que estejam nela, e que a percebam existir e a atuar, nunca se apercebam o quanto estão sob o seu efeito. E isso se dá tamanha a insensibilidade com o que há para além deles mesmos.

.

Pois, não a perceber bem é o mesmo que percebê-la de forma equivocada ou incompleta, o que lhe é muito conveniente para se manter oculta. Ou você acredita que alguém que esteja a jogar, sem conhecer todas as regras e estratégias, terá chance de ganhar dos outros jogadores que sejam exímios conhecedores? Pois é. A ideologia faz parte deste um jogo, jogado desde sempre, e sem que a maioria conheça suas regras. E, a bem da verdade, nem mesmo percebe que esteja a jogar. Só percebe quando a “derrota” é anunciada e precisa abandonar a posição que estava a ocupar. Daí, já é tarde, e a queda causa sempre seus estragos. Pois muitos destes adeptos das teorias das conspirações são parte destes que estão fora do jogo em que estavam a jogar, sem o saber.

Descobriram a ideologia, e buscam voltar ao passado, e por isso o reacionarismo extremado e conspiratório. A conspiração é, para eles, algo novo que está a lhes afetar a vida. Não percebem que sempre estiveram sob o jugo de algo que não desconfiavam.

E isto é uma das coisas mais impressionantes que há, visto que somente é mais fácil perceber a ideologia apenas quando está a se observar uma estrutura distante de si mesmo, pois nunca há tal facilidade na qual se está inserido, que parece não existir para quem está dentro dela. Sim, tal qual o nosso fantasma!” (em O Guia Cínico e Selvagem dos Jogos da Vida, Cap. XVI)

Conspiração: Conteúdo Protegido.

X