glossário do esquema conceitual do possível serdual - eterno retorno

Eterno Retorno

O eterno retorno é uma escala de validação da vida apresentada por Nietzsche, a partir exclusivamente das forças que há em você e que devem sair do mundo da lua para viverem tragicamente o que há para si, a enfrentar com todas as suas forças o que virá na vida. Seria como se, ao chegar ao inferno, o fizesse com alegria, a abraçar o demônio, a declarar as saudades existentes e a confraternizar com todas as celebridades e políticos que lá estarão, enfim acessíveis a todos nós, ainda que um pouco mais bronzeadas.

O eterno retorno é isto, quando o sujeito precisa trazer para sua vida valores imanentes, facilmente percebidos e avaliados, para valorar o momento vivido e perceber se nele há a sua máxima intensidade, ao ponto de que este valores representem o melhor que o sujeito poderia desejar para si, nesta eternidade em que dura o instante vivido, da vitória ou da derrota, ao ponto de que deveria, ele mesmo, desejar um eterno retorno deste momento vivido.

No abismo…

…No abismo, não há linguagem, nem idioma, nem palavras, apenas sentimentos viscerais, apenas consciência e poder sem resultados. É o corpo que fala, ou urra, a cair, e nada mais.

E alguns pensam que isto é o ponto do eterno retorno, quando tudo voltará a se repetir exatamente da mesma forma. O abismo não é isso, mas pode ser, se este ciclo em que está preso for mesmo o verdadeiro problema. O eterno retorno é uma escala de validação da vida proposta por Nietzsche, das forças que há em você e que devem tirá-lo de um lunático mundo idealizado para viver tragicamente o que há para si, a enfrentar com todas as suas forças o que virá, até mesmo as “desgraças” da vida. Ao chegar ao inferno, que seja com alegria, e que logo se possa abraçar o demônio, e declarar aos conhecidos que lá estarão as saudades existentes e logo depois confraternizar com todas as celebridades, coaches e políticos que lá também estarão, agora bem mais acessíveis e um pouco mais bronzeados pelas labaredas constantes.

O eterno retorno é isto, quando o sujeito precisa trazer para sua vida valores puramente imanentes que sejam facilmente percebidos e avaliados para valorar o momento vivido e perceber se nele há a máxima intensidade que deve haver, a exaurir-se a si mesmo ao viver a vida com toda a potência que lhe for capaz de dar, ao ponto de que este valor represente o melhor que o sujeito poderia desejar para si, nesta eternidade em que dura o instante da vitória, neste ponto de que deveria, ele próprio, desejar um eterno retorno a este momento vivido.” (em O Guia Cínico e Selvagem dos Jogos da Vida, Cap. VI)

Conteúdo Protegido.

Deixe um comentário

X