glossário do esquema conceitual do possível serdual - positividade tóxica

Positividade Tóxica

A positividade tóxica é um excesso de positividade que restringe a existência a uma parte diminuta e idealizada do todo, na qual as inconsistências rejeitadas não deixam de existir e, assim, causam seus estragos aos que não a querem perceber, e acaba-se tudo em algo muito mal, invariavelmente, com a realidade a atropelar as tentativas de um mundo ideal e harmonizado que apenas existe nos romances mais adocicados.

“…Tudo direcionado para a positividade, que alguns mais esclarecidos já acrescentaram um sobrenome, e virou a «positividade tóxica», que felizmente começa a ser combatida, mas que infelizmente pela forma como se combate a toxicidade a fortalecerá ainda mais.

Os positivistas crônicos nunca veriam por esta perspetiva, pois questionariam: “Mas é para se falar de coisas negativas? Como se poderia vender algo assim?”. E estão certos, pois as pessoas não compram coisas negativas, ou ruins, mas apenas promessas. E é justamente isto que se está a colocar em causa, sobre a exacerbação do genérico-positivo. Sempre há que se caminhar em frente? Sempre, para todo o sempre? Sempre é preciso apenas fazer algo? Sempre assim? Pois há coisas, em certas situações, que serão muito más se assim forem feitas, incondicionalmente. Mas, isto evidencia que as mensagens positivas ecoam nas mentes dos que possuem as mesmas diretrizes delas, visto que é um processo progressivo de programação para a adesão estrutural, para o comprometimento incondicional de tudo: consumir, reverenciar, obedecer, procriar, produzir, submeter-se, etc.” (em O Guia Cínico e Selvagem dos Jogos da Vida, Cap. III)

Conteúdo Protegido.

Deixe um comentário

X