glossário do esquema conceitual do possível serdual - relativismo

Relativismo

“(Ver também Perspetivismo, correlacionado com o Relativismo) …Relatividade é um termo mais conhecido, mais usual, que antagoniza com a universalidade. Pois enquanto a universalidade se aplica a tudo o que há, a relatividade pressupõe que a aplicação seja apenas ao que se está a referir. Nem um, nem outro, portanto, são lá muito assertivos. O melhor termo para superar este problema criado pela linguagem, já apontado por Nietzsche, é o perspetivismo. Pois, nem é algo meramente relativo, vazio e individual, tampouco universal, pois contempla algum grau aspiracional de universalidade (portanto, sem a universalidade em si) e algum grau aspiracional de relatividade, também sem ser totalmente relativo.

O perspetivismo considera sempre um contexto, um conjunto de condições e situações que são relevantes para o conjunto considerado. E, como a universalidade é uma aspiração quase que comum, há um tanto desta aspiração coletiva, o que não quer dizer que a universalidade exista incondicionalmente, e de facto, mas não podemos negar que é um ideal que muitos pensadores buscam. Por isso, os sentidos dos termos que utilizarei serão sempre estes: uma universalidade convencionada, mas em perspetiva, ou uma relatividade conceitual, também em perspetiva, ou apenas a própria perspetiva.” (em O Guia Cínico e Selvagem dos Jogos da Vida, Cap. V)

Relativismo: Conteúdo Protegido.

Deixe um comentário

X